' tickercontent[1]='18:06 - Polícia dos EUA prende ‘Coringa’ que ameaçava atacar seu local de trabalho' tickercontent[2]='15:16 - Em bilhete, suspeito de matar mulher diz que traição motivaria ‘tragédia’' tickercontent[3]='16:53 - CJ Tronic em Breve com Filial em Timon' tickercontent[4]='09:42 - HOJE: estréia da quinta de dentro' tickercontent[5]='08:45 - Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 33 milhões'
Plantão Hoje:

Carla Perez perde seguro do Bumbum!


Os homens que sonhavam em chegar mais perto do bumbum mais famoso do Brasil neste Carnaval podem esquecer: o traseiro de Carla Perez será duplamente protegido de mãos bobas para evitar prejuízos à bem-sucedida carreira da dançarina. Por uma falha ainda sem explicação, os assessores da loira do É o Tchan deixaram de pagar as prestações do seguro da parte de seu corpo que alimenta fantasias de dez entre dez executivos, trabalhadores, profissionais liberais e empresários. Sem seguro, os empresários da moça vão apelar para os seguranças.

O prêmio da apólice era de R$ 5 mil e apenas três parcelas de R$ 800,00 foram pagas. Com o bumbum segurado, Carla receberia uma bolada (R$ 2,3 milhões) em caso de qualquer acidente sério com a região glútea durante suas apresentações. O contrato feito na Nobre Seguradora previa coberturas específicas, como invalidez por acidente ou morte por doença.

De acordo com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), há uma tabela para o seguro de cada órgão, mas, para o bumbum, especificamente, não havia. Cláusulas especiais da apólicce permitiram uma cobertura acima do normal para determinadas partes do corpo da dançarina. Os joelhos, por exemplo, tiveram a cobertura elevada de 20% para 100%. A anquilose do tornozelo também passou de 20% para 100% e a cobertura dos membros passou de 70% para 100%. A cláusula especial para o caso de perda total dos quadris pulou de 20% para 50% cada nádega, ou seja, 100% do bumbum.

RISCOS

A medida foi tomada porque sempre existe risco de um maluco queimar seu traseiro com um cigarro ou de algum alucinado atentar contra a integridade deste verdadeiro patrimônio nacional, que certamente teria lugar cativo nas telas do pintor Di Cavalcanti, um apaixonado pelo tema.

Quem se aproximar do bumbum de Carla corre o risco de ser contido por um brutamontes. “Ainda não sabemos o que aconteceu com o seguro, mas vou conversar com Carla para evitarmos riscos”, disse um dos seus empresários, Mauro Cardin.

E tem doido para tudo. Um exemplo: durante um show que a banda fez em 1996, uma marmanjo de quase dois metros tentou agarrá-la. O fã foi contido por seis seguranças. “Essas atitudes me deixam com medo, mas não posso pensar que há fãs mais exaltados quando estou em cena, porque senão não consigo trabalhar”, comentou uma assustada Carla.

No passado, o seguro da lorinha oxigenada tinha nome: o policial Ailton Pereira Dórea, seu marido, mais conhecido pela sugestiva alcunha de Rambo. Uma vez, ela foi abordada por um cadete da Academia da Polícia Militar enquanto circulava pelo centro de Salvador. O maridão desceu o braço no rapaz. Outros alunos da Academia da PM entraram na briga, que só acabou quando o ciumento policial foi dominado e levado para o Quartel Geral da Polícia Militar.
Tem cada uma viu! (vou segurar meu blog)

Sobre o autor

lucastefano escreveu 6682 notícias.

Comente

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)