' tickercontent[1]='18:06 - Polícia dos EUA prende ‘Coringa’ que ameaçava atacar seu local de trabalho' tickercontent[2]='15:16 - Em bilhete, suspeito de matar mulher diz que traição motivaria ‘tragédia’' tickercontent[3]='16:53 - CJ Tronic em Breve com Filial em Timon' tickercontent[4]='09:42 - HOJE: estréia da quinta de dentro' tickercontent[5]='08:45 - Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 33 milhões'
Plantão Hoje:

Especialista diz que vazamento de caixa d’água não é normal

Engenheiro civil formado pela Universidade Federal do Piauí, com mestrado e doutorado pela UNB, Helder Pontes Gomes, 32 anos, discorda do diretor do SAAE, o também engenheiro Luis Cláudio, de que vazamentos em caixas d`água novas sejam normais. Helder discordou de quase tudo que disse Luis Cláudio e concordou com uma, para alívio dos moradores: “Não há risco de rompimento do reservatório de 2 milhões de metros cúbicos de água”. Mas ficou o prejuizo, já que será preciso construir outra.

“O que é normal é o umedecimento da parede do reservatório, assim que ele é cheio de água, mas nunca pontos de vazamento em toda a extensão da parede, como ocorreu neste caixa d`água”, disse Helder, ao visitar nesta quinta-feira(03) pela manhã, a convite do Portalhoje.com, o reservatório do Centro Operário, que foi inaugurado na terça-fei9ra pela manhã e começou a vazar por todos os poros, no mesmo dia.

Segundo ainda o engenheiro Helder, que é especialista no assunto, o reparo da caixa d`água do Centro Operário não será tão simples como disse o diretor do SAAE. “Vai ser preciso construir um reservatório dentro deste que está avariado”, disse Helder, e não apenas “tapar os buracos”, como disse Luis Cláudio em entrevista ao blog do Elias Lacerda.

O que aconteceu, segundo ainda Helder Gomes, é que a obra foi mal construída. “Colocaram um concreto ruim, com mais areia que cimento, o que deve ter provocado as rachaduras ao longo de toda a parede. Agora, quando forem fazer o reparo que consistirá na construção de uma nova caixa, é preciso que os órgãos financiadores da obra fiscalizem a quantidade de cimento que irão colocar na forma de aço e mais concreto”, disse Helder.

Para provar o que disse o engenheiro mandou que o repórter do Portalhoje.com raspasse a unha na parede ainda hoje úmida da caixa d’água, embora estivesse seca há dois dias. O repórter constatou que o cimento está diluindo. Se os gestores públicos municipais de Timon insistirem em colocar água no reservatório do Centro Operário vai transformá-lo num grande Sonrisal. A aparência já tem.

Por Edmundo Moreira

Sobre o autor

lucastefano escreveu 6682 notícias.

Comente

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)