' tickercontent[1]='18:06 - Polícia dos EUA prende ‘Coringa’ que ameaçava atacar seu local de trabalho' tickercontent[2]='15:16 - Em bilhete, suspeito de matar mulher diz que traição motivaria ‘tragédia’' tickercontent[3]='16:53 - CJ Tronic em Breve com Filial em Timon' tickercontent[4]='09:42 - HOJE: estréia da quinta de dentro' tickercontent[5]='08:45 - Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 33 milhões'
Plantão Hoje:

Notícias Relacionadas à ‘Eliza Samudio’

Page 1 of 212»

Justiça Nega Liberdade ao Goleiro Bruno

O pedido de liberdade para o goleiro Bruno Fernandes foi negado na tarde desta quarta-feira (13) pelos desembargadores da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em Belo Horizonte. O habeas corpus pedido pelo advogado Claúdio Dalledone foi julgado por três desembargados e todos votaram para que o goleiro aguarde preso a data do julgamento sobre a morte e desaparecimento de Eliza Samudio, ex-namorado do goleiro.

Ainda que os desembargadores concedessem a liberdade, Bruno poderia permanecer preso por causa de outro processo, já com condenação na Justiça do Rio de Janeiro.

Julgamento do pedido de liberdade

Os desembargadores terminaram hoje o julgamento do pedido de liberdade que deveria ter acontecido na quarta-feira (6), mas foi adiado pelo desembargador Doorgal Andrada, que pediu vistas do processo.

O julgamento foi adiado após pronunciamento do advogado Cláudio Dalledone. A defesa alegou que o goleiro “detém todos os predicados para ficar em liberdade” até a data do júri e argumentou que Bruno tem domicílio certo, bons antecedentes e é réu primário.

O goleiro está preso há quase nove meses na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

No Rio, Bruno foi condenado em dezembro de 2009 por cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal contra Eliza Samudio. Na sentença, o atleta é condenado a cumprir 4 anos e 6 meses de prisão. O amigo do goleiro, Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, foi condenado apenas por cárcere privado, com pena de três anos. Fonte : G1


Goleiro Bruno Pode Ser Solto 4ª Feira e Quer Voltar ao Flamengo

Está previsto para ser julgado nesta quarta-feira, a partir das 13h30m, o habeas corpus em favor do goleiro Bruno, segundo informou a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Caso seja deferido, o ainda jogador com contrato do Flamengo poderá responder em liberdade ao processo em que é acusado da morte de sua ex-namorada, Eliza Samúdio.

Bruno está preso há nove meses na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Minas Gerais. O habeas corpus de Bruno entrou em pauta na quarta-feira da semana passada, mas na última hora o julgamento do pedido foi adiado. Ele pode ser solto nesta quarta-feira, responder em liberdade e ainda conseguir que os outros presos envolvidos no caso com ele, como o amigo Macarrão e o ex-policial Bola, também sejam soltos.

Segundo informou o irmão piauiense de Bruno, Rodrigo, que esteve com ele há um mês após conseguir ma viagem de Teresina a Belo Horizonte através da Rede TV, o goleiro ainda continua treinando e tem tratamento VIP dentro da prisão. Ele chegou a contratar um treinador de goleiros e já disse a alguns amigos de cela que quando sair quer retornar ao Flamengo ou qualquer outro clube brasileiro “dando a volta por cima”.


Últimas Notícias

Ramon…Bocas de Fumo…SoCôrro Uaquim…Roseana…Jamil Gedeon…Nova Juíza em Timon…Dilma…Goleiro Bruno, Tudo Junto !

RAMON SEM PAPAS NA LINGUA 1

(LOCADORAS DE MOTO SÃO BOCAS DE FUMO)

O conhecido empresáriodo setor de transportes de Timon, Ramon Alves, dono da RK Bus, disse durante entrevista ao programa Jornal dos Cocais, da Fm Timon, que muitos pontos de mototaxi em Timon funcionam como ‘bocas de fumo’.

Ramon falava sobre a questão da falta de segurança na cidade e sobre a impotência da polícia no combate ao tráfico de drogas, segundo ele, o principal motivo do aumento desenfreado de assaltos na cidade e que na última terça-feira vitimou sua sobrinha, a estudante Amanda, no bairro Joaquim Pedreira.

RAMON SEM PAPAS NA LÍNGUA 2

(MOTOTAXISTAS SÃO ASSALTANTES)

Outra declaração intrigante do empresário Ramon, que deixou alguns mototaxistas ofendidos foi a de que mototaxistas estariam se utilizando do serviço para praticar assaltos.

- De dia o cara trabalha de mototáxi. De noite ele é assaltante! – declarou.

RAMON SEM PAPAS NA LÍNGUA 3

(DESCASO DA PREFEITURA COM OS TRANSPORTES)

Na entrevista, sobrou até para a administração da prefeita SoCôrro Uaquim, de quem Ramon é aliado político. Ele criticou severamente a inoperância do Governo municipal na área de Transportes e bem ao seu estilo ‘sem papas na língua’, aproveitou para alfinetar a prefeita:

- Você conhece o secretário de Transportes de Timon? Uma cidade do tamanho de Timon…é um descaso, isso aqui ! – concluiu.

RAMON E UMA ‘PAPINHA NA LÍNGUA’

O empresário Ramon, porém, foi acometido da tal ‘papa na língua’ durante o período eleitoral. Ele bem que poderia ter aproveitado a visita a Timon, da responsável pela péssima (IN)segurança no estado, que é a governadora Roseana Sarney, que pelas declarações do empresário, não deve ter votado nela.

DILMA ‘É O CARA’

Depois de dar mostras do inquestionável sedutor poder de transferência de votos do presidente Lula, comprovado com o resultado da eleição presidencial, um amigo fez a seguinte declaração:

- Se Lula é o cara e ‘Lula é Dilma’, então ‘Dilma é o cara’ !!

Sei lá !

COMARCA DE TIMON COM NOVA JUÍZA

A presidente em exercício do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargadora Cleonice Freire, deu posse, na manhã desta quarta-feira, 3, aos juízes Rômulo Lago e Cruz, Rosa Maria da Silva Duarte e Carolina de Sousa Castro, novos titulares das comarcas de Tasso Fragoso, Timon e Mirador, respectivamente.

A juíza Rosa Maria Duarte, titular da 1ª vara da comarca de Presidente Dutra, foi removida para a 3ª vara da comarca de Timon, de entrância intermediária. A remoção foi aprovada na sessão plenária administrativa do dia 6 de outubro de 2010. (com informações do TJ-MA)

PRESIDENTE DO TJ-MA SAI DO HOSPITAL

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Jamil Gedeon, já se encontra em casa, após ser submetido a uma cirurgia de emergência no apêndice, na tarde do dia 29 de outubro, no UDI Hospital, em São Luís.

Ele recebeu alta médica na manhã do dia 2 de novembro e vai retornar ao trabalho na segunda-feira (8).(com informações da Ascom TJ-MA)

TORTURADO PELA POLÍCIA E OBRIGADO A MENTIR

O caso da morte da modelo Eliza Samúdio está longe de ter um desfecho e agora apareceu ainda mais complicador. O primo do goleiro Bruno, o jovem Sérgio Rosa Sales, de 22 anos, depois de ter dado depoimento altamente comprometedores sobre o caso, agora disse que foi torturado e ameaçado pela polícia e obrigado a mentir.

Sérgio contou em depoimento em Ribeirão das Neves, que o delegado Edson Moreira, responsável pelo caso, o teria torturado com saco plástico, o obrigando a aceitar o advogado Marco Antonio Siqueira como defensor.

Ele teria sido forçado a mentir em depoimentos e na reconstituição incriminando outros acusados.

Com essas declarações o caso pode ter outros encaminhamentos, já que o depoimento do rapaz é uma das principais provas contra o goleiro Bruno.


Gravação mostra conversa em que noiva de Bruno diz ter sido ameaçada

Ingrid Oliveira acusa advogado do goleiro e irá entregar fita ao MP.
Nos trechos advogado fala de Bola e do sumiço do corpo de Elisa.

O “Bola” é meu amigo só há 20 anos: Disse o Advogado Ércio Quaresma em entrevista

Uma gravação obtida com exclusividade pelo Fantástico revela trechos de uma conversa que o advogado do ex-goleiro Bruno, Ércio Quaresma, teve com a noiva do jogador, Ingrid Oliveira. Nesta semana, ela denunciou à polícia que teria sido ameaçada pelo advogado e comunicou a existência de um fita com a gravação da conversa com Quaresma.

A dentista e o ex-procurador do atleta, Vitor de Almeida Carvalho, querem o afastamento do advogado que, segundo eles, estaria desviando o dinheiro do ex-jogador do Flamengo. Na última semana o Fantástico mostrou parentes e amigos do jogador que também querem Quaresma afastado do caso e, por isso, estariam sendo ameaçados.
Um perito analisou a gravação e confirmou que as vozes são mesmo de Ingrid de Oliveira e Ércio Quaresma.
Em um dos trechos, o advogado fala da sua relação com Bola, amigo de Bruno e que, segundo a denúncia do Ministério Público, teria sido o executor de Elisa Samudio.

Quaresma: Eu estou segurando o pretenso matador, que é meu amigo há 20 anos, cujo título você conhece de verdade: Marcos Aparecido dos Santos.

Ingrid: Ah, eu conheci hoje lá. Quem é?

Quaresma: Isso, o paulista, isso. Ele é meu amigo só há 20 anos, só há 20 anos. Sabe, eu brinco que quem ensinou ele a fazer as coisas fui eu. Eu sou mais velho que ele na polícia.
Em entrevista ao Fantástico, Quaresma diz que teria ensinado Bola “a atirar, a investigar, a perguntar. Dizem por ai que eu pergunto muito bem.”

Ainda durante a conversa com Ingrid, o advogado fala do sumiço do corpo de Elisa.

Quaresma: ‘Nego’ está querendo pegar o Bruno e a Dayanne e esquecer o resto. A senhora sabe por que não tem, se é que existe um cadáver, um cadáver insepulto até agora? Por minha causa.
O advogado esclarece a declaração. “Nunca vi um cadáver, não vi atestado de óbito e não vi relatório de necropsia…o dia que me apresentarem qualquer uma dessas três coisas nós vamos discutir mérito de acusação.”
Em outro trecho, Ércio Quaresma tenta amedrontar a dentista.

Quaresma: Eu sou o cão, eu sou o demônio, eu sou satã, eu sou lúcifer.

Ingrid: Não, credo, sai pra lá, em nome de Deus.

Quaresma: Não, isso aí você vai deixar com sua igreja, ‘tá’? Na hora de fazer a cagada, eu ‘tô’ com Deus e ‘tô’ com o diabo para trabalhar. Então você entendeu nas mãos de quem ‘tu tá’? Demônio, depois você vai pra igreja, por enquanto você vai deixar comigo e vai cooperar. Eu ‘tô’ olhando no teu olho, eu ‘tô’ vendo a tua alma. Eu não sou o advogado do diabo, eu sou o diabo, tá?

Sobre a possível ameaça, Quaresma se defende. “Eu sou o diabo, eu sou lúcifer, eu sou satã, por quê? Porque eu sou muito feio, basta olhar para o espelho, o espelho meu reflete feiúra…eu brinco com isso o tempo todo. Eu estou sendo acusado de que? Qual a reputação é feita da minha pessoa? O Bruno matou alguém, pelo menos o promotor falou que é certo, tá na denúncia.”

Ingrid Oliveira passou o fim de semana com Bruno na penitenciária. Foi a primeira visita íntima. Neste domingo, ela não quis gravar entrevista. O advogado de Ingrid Oliveira afirmou que pretende anviar nesta segunda-feira (18) uma cópia da gravação ao Ministério Publico e à Ordem dos Advogados do Brasil que deve abrir um sindicância para apurar a atuação de Ércio Quaresma.

Na última quarta-feira (13) Bruno negou qualquer problema com o advogado quando saia do hospital após passar mal durante uma audiência. “Não há ameaça nenhuma. O Quaresma é um pai para mim, um pai que eu ainda não tive. No caso, ele está me defendendo”, disse o jogador.

Fonte: g1


Bruno é levado para pronto-socorro em Belo Horizonte para exames

O goleiro Bruno saiu da Policlínica Central de Neves, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no início da tarde desta quarta-feira (6) e foi levado para o Pronto-Socorro João XXIII, na capital. O goleiro teve um desmaio e uma suspeita de convulsão durante a audiência de 21 testemunhas do caso Eliza. Ele chegou a ser liberado da Policlínica no fim da manhã, mas precisou voltar depois de passar mal novamente dentro da ambulância que o levava para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, também na Grande BH.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribeirão das Neves, os médicos da policlínica não viram nenhum sintoma clínico de convulsão em Bruno. Nenhum diagnóstico foi feito a respeito do estado de saúde do goleiro porque os médicos, segundo a prefeitura, não conseguiram constatar nada.

A assessoria de imprensa da prefeitura disse que Bruno é levado para o Pronto-Socorro João XXIII para ser submetido a exames neurológicos.

Ele teve um desmaio e uma suspeita de convulsão dentro da sala de audiência no fórum em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O advogado dele, Ércio Quaresma, tentou ajudar o goleiro e, às 10h55, cerca de 5 minutos depois do desmaio, chegou uma ambulância do Corpo de Bombeiros. Ele saiu de maca do fórum.

De acordo com a Prefeitura de Ribeirão das Neves, o goleiro foi levado para a Policlínica Central de Neves. No local, ele foi atendido por um medido que teria dito que Bruno estava com a pressão arterial e o estado emocional alterados. Na policlínica, ele não teve convulsão, e o médico, segundo a prefeitura, não pode determinar se ele chegou a ter uma crise convulsiva na audiência.

Ainda de acordo com a Prefeitura de Neves, o médico mandou um relatório para a Justiça, pedindo que Bruno fique em repouso por 24 horas e que ele não volte para a audiência.

O subsecretário de Assuntos Penitenciários de Minas Gerais, Genilson Zeferino, disse que Bruno está tomando uma medicação prescrita por médicos particulares, desde o dia 23 de setembro, quando ele foi atendido para exames laboratoriais no Socor, em Belo Horizonte. Na volta do Rio de Janeiro, onde passou cerca de um mês, o goleiro chegou à Penitenciária Nelson Hungria com remédios sem receita.

Bruno passou mal, nesta terça-feira (5), na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), ele sentiu dores de cabeça e enjoo. De acordo com a Seds, Bruno foi atendido na enfermaria da Nelson Hungria. Depois, ele foi encaminhado para a Policlínica de Nova Contagem. Lá, o goleiro teve a pressão aferida, tomou soro e, de acordo com a Seds, retornou à penitenciária passando bem.

No dia 17 de setembro, Bruno passou mal antes de entrar na sala de audiência do fórum de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Segundo o Tribunal de Justiça fluminense, ele sofreu uma queda de pressão e chegou a desmaiar. O goleiro foi atendido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que foi ao local.

No dia 12 de julho, antes de ir para o Rio, Bruno também sentiu um mal estar na Nelson Hungria. Ele teve tonturas e foi atendido por uma enfermeira da unidade prisional.

Audiência

Bruno; o amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão; o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola; Sérgio Rosa Sales e Elenilson Vitor da Silva chegaram ao Fórum em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, às 10h desta quarta-feira (6). A Justiça ouve 21 testemunhas do processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio.

A mulher de Bruno, Dayanne de Souza, e a noiva dele, Fernanda de Castro, chegaram ao fórum por volta das 10h40. As duas estãso presas na mesma penitenciária, em Belo Horizonte.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, duas pessoas foram arroladas pela acusação, três pela acusação e pela defesa e 16 somente pela defesa. A audiência começou depois que Bruno foi retirado pelo Corpo de Bombeiros. Cleiton Gonçalves da Silva, que dirigia a Range Rover quando ela foi apreendida em Minas por excesso de velocidade, foi a primeira testemunha a ser ouvida. Ele foi arrolado pela acusação da promotoria. A mulher dele também deve ser ouvida.

O advogado Frederico Franco, que defende Elenilson, disse que todas as testemunhas deles são importantes para o caso, mas só uma testemunha será usada na defesa de seu cliente.

De acordo com o advogado de Bruno, Ércio Quaresma, o goleiro deve ser ouvido no dia 14 de outubro. O advogado disse que acha importante que os acusados acompanhem essas audiências mas, segundo ele, a própria testemunha pode pedir que os réus sejam retirados da sala. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, somente as testemunhas de acusação podem pedir, diretamente ao juiz, que os réus sejam retirados da sala, e o magistrado autoriza ou não o pedido.

Entenda o caso

O goleiro Bruno é réu no processo que investiga a morte de Eliza Samudio. A Justiça de Minas Gerais aceitou a denúncia do Ministério Público contra Bruno e outros oito envolvidos no desaparecimento e morte de Eliza. Fernanda Gomes de Castro, namorada de Bruno, foi presa em Minas Gerais.

O goleiro; Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; Sérgio Rosa Sales; Dayanne Souza; Elenilson Vítor da Silva; Flávio Caetano; Wemerson Marques; e Fernanda Gomes de Castro vão responder na Justiça por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menor. Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, é o único que responderá por dois crimes. Bola foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Todos os acusados negam o crime. As penas podem ultrapassar 30 anos.

A pedido do Ministério Público, a Justiça decretou a prisão preventiva de todos os acusados. Com essa medida, eles devem permanecer na cadeia até o fim do julgamento. Em 2009, Eliza teve um relacionamento com o goleiro Bruno, engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.

Fonte:G1


Bruno e Macarrão serão interrogados nesta sexta sobre sequestro de Eliza

Caso foi registrado por ela em delegacia em outubro do ano passado.
Entre as testemunhas de defesa estão Zico e Patrícia Amorim.

Bruno e Macarrão chegaram ao Rio último dia 26(Foto: Reprodução/TV Globo)
O goleiro Bruno e seu amigo Macarrão serão ouvidos nesta sexta-feira (17) pelo juiz José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Eles são acusados de sequestro e lesão corporal de Eliza Samudio em outubro do ano passado. Na época, ela estava grávida e registrou queixa na delegacia acusando os dois de a terem levado para um apartamento do jogador e a obrigada e ingerir remédios abortivos.

Além dos dois, a Justiça vai ouvir sete testemunhas listadas pela defesa. Entre elas estão os dirigentes do Flamengo, Patrícia Amorim e Arthur Antunes de Coimbra, o Zico, Paulo Victor Mileo Vidotti e Christian Chagas Tarouco.

A audiência deverá contar ainda com a exibição de um vídeo em Eliza dá uma entrevista a um jornal, na porta da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, onde ela prestou queixa contra o goleiro e afirma que ele havia a ameaçado de morte.

‘Testemunhas contundentes’, diz promotor
No último dia 26, ele e o amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, participaram de uma audiência do mesmo caso, em que foram ouvidas testemunhas de acusação. Os dois estão presos no presídio Bangu 2.

Após a audiência anterior, o promotor do caso afirmou que as provas e os depoimentos de testemunhas de acusação foram contundentes. O advogado de Bruno, no entanto, ironizou os depoimentos e afirmou que nada foi provado.

Entenda o caso

O goleiro Bruno e Macarrão também são réus no processo que investiga a morte de Eliza Samudio. A Justiça de Minas Gerais aceitou a denúncia do Ministério Público contra Bruno e outros oito envolvidos no desaparecimento e morte de Eliza. Fernanda Gomes de Castro, namorada de Bruno, foi presa em Minas Gerais.

O goleiro Bruno; Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; Sérgio Rosa Sales; Dayanne Souza; Elenilson Vítor da Silva; Flávio Caetano; Wemerson Marques; e Fernanda Gomes de Castro vão responder na Justiça por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menor. Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, é o único que responderá por dois crimes. Bola foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Todos os acusados negam o crime. As penas podem ultrapassar 30 anos.

Em 2009, Eliza teve um relacionamento com o goleiro Bruno, engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.
A polícia mineira começou a investigar o sumiço de Eliza em 24 de junho, depois de receber denúncias de que uma mulher foi agredida e morta perto do sítio de Bruno. A jovem falou pela última vez com parentes e amigas no início de junho. O corpo de Eliza não foi encontrado. Mas os delegados consideram a jovem morta.

Fonte: G1


Bruno e Macarrão chegam ao Rio de Janeiro e seguem para o IML

Eles saíram de Contagem (MG) para participar de audiência às 14h

O goleiro Bruno Fernandes e seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, chegaram ao Rio de Janeiro às 10h50 desta quinta-feira (26) em um avião da Polícia Civil de Minas Gerais, que decolou de Belo Horizonte (MG). Eles são suspeitos de crimes contra a ex-amante de Bruno, Eliza Samudio, e participarão de audiências na capital fluminense.

Os dois saíram da aeronave às 10h55, mas retornaram às 10h57 para trocar de roupa. Às 11h01 começaram a caminhar pela pista do aeroporto Santos Dumont em direção a viaturas da Polícia Civil.

Do aeroporto, eles seguem para o Instituto Médico Legal, onde farão exames de corpo de delito. Em seguida, a dupla será levada para o fórum de Jacarepaguá, na zona oeste, onde tem uma audiência marcada para as 14h.

Bruno e Macarrão saíram de uniforme vermelho, sem algemas e em viaturas separadas às 8h50 do presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), e chegaram ao aeroporto da Pampulha, em BH, às 9h25. Decolaram às 9h48. A viagem durou aproximadamente uma hora.

a dupla ficará no isolamento em Bangu

Isolados por 30 dias em Bangu

O promotor Eduardo Paes, da 1ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, confirmou que os dois ficarão na capital fluminense por 30 dias para oito audiências. Eles ficarão presos no complexo penitenciário de Bangu, na zona oeste, em celas separadas, isolados dos outros detentos e sem poder receber visitas.

A primeira audiência, às 14h desta quinta-feira, será de instrução e julgamento do processo em que são acusados de sequestro e lesão corporal contra Eliza, em outubro de 2009. O atleta sempre se recusou a falar sobre o caso à polícia e sempre afirmou que falaria somente em juízo.

Na audiência, cinco testemunhas de acusação serão ouvidas, chamadas pelos Ministério Público. As testemunhas da defesa serão ouvidas em outra data que ainda será definida.

A defesa de Bruno indicou oito testemunhas, sendo que três foram afastadas pelo magistrado. A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, o diretor-executivo de futebol do clube Zico, o técnico campeão brasileiro pelo time Jorge Luis Andrade da Silva, o Andrade, o goleiro Paulo Victor Mileo Vidotti e Christian Chagas Tarouco serão ouvidos. O juiz recusou o pedido de convocação de Quaresma a Eliza Samudio, o jogador Adriano e de Vagner Love. O magistrado entendeu que “provas irrelevantes, impertinentes ou protelatórias podem ser indeferidas”.

As testemunhas indicadas pela defesa de Macarrão são: Luiz Carlos Samudio, pai de Eliza, Milena Baroni Fontana, o jogador Leo Moura, Fabiana Albuquerque, Cíntia Moraes, Amanda Zampiere, o jogador Rodrigo Alvim e Álvaro Luiz Maior de Aquino, ex-zagueiro do Flamengo.

A prisão preventiva dos dois foi decretada no dia 8 de julho. Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, Bruno teria agredido Eliza física e psicologicamente, em 2009, exigindo que a ex-amante fizesse um aborto. Na época, Eliza estava grávida de cinco meses e tentava provar na Justiça que Bruno é o pai da criança.

Fonte: G1 e R7


Goleiro Bruno e Macarrão devem chegar amanhã ao Rio para audiência

Ambos estão em um presídio em Contagem-MG, acusados de terem participação do desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro

os dois acusados do sumiço de Eliza Samúdio serão ouvidos no Rio de Janeiro

O goleiro Bruno Fernandes e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, chegam nesta quarta-feira, 25, ao Rio de Janeiro, para a primeira audiência de instrução e julgamento do processo em que eles são acusados de sequestro e crime de lesão corporal contra Eliza Samudio em outubro de 2009. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Atualmente, os dois estão em um presídio em Contagem, em Minas Gerais, acusados de terem participação do desaparecimento da jovem, em junho deste ano.

A audiência está marcada para quinta-feira, 26, às 14 horas, na 1ª vara criminal de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro. Cinco testemunhas serão ouvidas, arroladas pelos Ministério Público. As testemunhas da defesa serão ouvidas em outra data que ainda será definida.

O advogado de Bruno, Ércio Quaresma, disse que não foi avisado sobre os detalhes da transferência provisória da dupla para o Rio de janeiro, mas assegurou que vai estar na audiência.

A defesa de Bruno indicou oito testemunhas, sendo que três foram afastadas pelo magistrado. Patrícia Amorim, Jorge Luis Andrade da Silva, Arthur Antunes de Coimbra, Paulo Victor Mileo Vidotti e Christian Chagas Tarouco serão ouvidos, enquanto Eliza Samudio, Adriano Leite Ribeiro e Vagner da Silva de Souza foram impugnados pelo juiz, que entendeu que “provas irrelevantes, impertinentes ou protelatórias podem ser indeferidas”.

As testemunhas indicadas pela defesa de Macarrão são: Luiz Carlos Samudio, Milena Baroni Fontana, Leonardo da Silva Moura, Fabiana Albuquerque, Cíntia Moraes, Amanda Zampiere, Rodrigo Alvim e Álvaro Luiz Maior de Aquino.

A prisão preventiva dos dois foi decretada no dia 8 de julho. Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, Bruno teria agredido Eliza física e psicologicamente, em 2009, exigindo que a ex-amante fizesse um aborto. Na época, Eliza estava grávida de cinco meses. Ela tentava provar na Justiça que Bruno é o pai da criança.

Fonte: estadão.com


‘Morte de Eliza é homicídio virtual’, diz legista George Sanguinetti


O médico-legista alagoano George Sanguinetti foi contratado pelo advogado Zanone Oliveira Junior, que representa o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, para analisar os laudos elaborados pelo Instituto de Criminalística (IC) de Minas Gerais sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio. Júnior disse ao G1 que pretende apresentar ao legista de Alagoas cópias dos laudos anexados ao inquérito policial. O documento, concluído em 29 de julho, tem cerca de 1,6 mil páginas e três anexos.

O perito e médico legista chegou na noite de quarta-feira (11) a Belo Horizonte. Ele deve se reunir nesta quinta-feira (12) com a equipe de advogados coordenada por Oliveira para avaliar o processo sobre a morte de Eliza. A intenção de sua presença em Minas Gerais, segundo Sanguinetti, é encontrar pontos que possam ser contestados na perícia feita pela Polícia Civil de Minas Gerais.

A jovem Eliza está desaparecida desde o início de junho deste ano. Segundo a investigação, ela foi sequestrada e está morta. Nascida em Foz do Iguaçu (PR), Eliza se mudou para São Paulo e posteriormente para o Rio. Em 2009, teve um relacionamento com o goleiro Bruno de Souza, então jogador do Flamengo. Ela brigava, na Justiça, pelo reconhecimento da paternidade do filho de 6 meses, que seria do jogador.

Depois de ter acesso a depoimentos coletados pela polícia de Minas Gerais sobre o caso, Sanguinetti disse que não há como sustentar a tese de homicídio de Eliza sem provas técnicas, tendo em vista que o corpo dela não foi encontrado. “Esse caso, se me permite a expressão, é um assassinato virtual. Não há materialidade alguma de homicídio”, diz o legista alagoano.

Sanguinetti afirmou que o Código de Processo Penal prevê duas formas para se configurar um homicídio. “Se a infração deixar vestígios, impõe-se o essencial corpo de delito. Para provar um homicídio é preciso o corpo de delito. Não existindo, a falta de vestígios pode ser suprida por prova testemunhal, desde que com credibilidade e suficiência para o juiz e para o júri. Não temos isso. Temos o depoimento de um menor, que varia e não se mantém. Nenhuma prova técnica que se sustenta por essa assertiva.”

O advogado de Bola pretende debater com Sanguinetti os laudos apresentados pela polícia. “O que me faz trabalhar em uma perícia paralela é a existência de uma prova técnica que ensejasse ser verídica a afirmação da morte da suposta vítima [Eliza].”

Perfil do legista
Sanguinetti ficou famoso ao questionar os laudos feitos pelo perito Badan Palhares a respeito das mortes de Paulo César Farias e da namorada Suzana Marcolino, ocorridas em 1996, em Maceió. O laudo de Palhares sustentou que Suzana matou PC Farias e se suicidou. Sanguinetti constestou a tese.

Em 2008, ele foi contratado pela defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá para analisar os laudos periciais sobre a morte de Isabela Nardoni. Ele discordou da versão oficial da Justiça, que diz que Anna Jatobá tentou esganar a enteada e Alexandre Nardoni jogou a filha pela janela após uma discussão.

Fonte: G1


Advogado de Bruno diz que Eliza foi vista em shopping do Rio

O advogado de defesa do goleiro Bruno, Ércio Quaresma, afirma que recebeu informações sobre o paradeiro da modelo Eliza Samudio, que estaria viva. Ele concedeu entrevista a José Luiz Datena, no programa Manhã Bandeirantes, e disse que a jovem foi vista quinta-feira em um shopping center do Rio de Janeiro.

Quaresma disse que repassará ao apresentador um email, que ainda deve receber, com imagens da ex-amante de Bruno, viva. Ele ressaltou, no entanto, que por enquanto foi apenas uma denúncia e que ainda não recebeu nenhuma imagem.

O advogado também confirmou que o goleiro poderá acionar o Estado por tê-lo prendido sem provas “Tentaram destruir o nosso cliente. A cobra vai fumar”.

Quaresma continua sustentando a tese de que Eliza Samudio está viva e diz que quem tem que encontrá-la é a polícia.

Nesta entrevista à Rádio Bandeirantes, ele afirmou que não é moleque ao por em dúvida o resultado de exames que apontaram sangue no pelo de cachorros de um dos supostos envolvidos no caso.

Fonte: Eband


Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço é de responsabilidade civil e penal exclusiva do blogueiro ou de quem utilizou sua senha pessoal para postar as informações. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial da empresa.
Page 1 of 212»